Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Equipa

O blog da equipa que mantém o SAPO Blogs. Deixe a sua dúvida ou sugestão nos comentários de qualquer post.

A Equipa

O blog da equipa que mantém o SAPO Blogs. Deixe a sua dúvida ou sugestão nos comentários de qualquer post.

O Livro das Coisas Boas

A Marta Spínola é a autora do blog Da vida de Pi e, mais recentemente, d'O Livro das Coisas Boas, publicado pela editora Arena e com ilustrações de Lucy Pepper. O título do livro, e o seu post no blog, intrigou-nos e deu-nos a ideia de fazer uma mini-entrevista à Marta. No final, temos um passatempo para quem quiser ganhar um exemplar deste livro especial.
 

olivrodascoisasboas_big.jpg

Marta, como descreves "O Livro das Coisas Boas"?

É um livro de recordações, e uma bucket list ao mesmo tempo. A ideia foi ser um livro que ande connosco e ajude a lembrar quer o que vivemos e queremos guardar, quer o que ainda não fizemos e não podemos esquecer. E isso pode ser até uma lista de compras, não há regras.
 
Qual é o teu papel neste livro: autora ou orientadora?
Tentei ser o mais neutra possível, o autor deve ser quem preenche o livro. Não quis influenciar em nada, apenas dar exemplos do que cada um pode deixar nas páginas do Livro das Coisas Boas. Tentei que as sugestões fossem genéricas e universais, deixar nas pessoas à vontade de preencherem com o que entenderem.
 
O livro convida a quem o abre a uma série de exercícios de reflexão e criatividade. Quão importante é para ti seres estimulada a pensar e fazer coisas criativas? Onde procuras os teus estímulos?
Procuro no mundo, literalmente, no planeta Terra. O meu maior estímulo e fonte de criatividade são as pessoas, o dia a dia, as conversas, os temas, a cultura pop, a História da Humanidade. Gosto de observar comportamentos, expressões, costumes. Tenho alguma dificuldade em escolher uma única coisa preferida em cada área - um filme, um livro, um lugar, um só? É tão difícil. -, "Coisas Boas" parece mais justo para essa escolha.
 
Alguém que mantém um blog também vai encontrar utilidade neste livro?
Acho que sim, um pode viver com o outro. Ambos guardam coisas boas (e não só), ambos são portáteis. Um dá para clicar, o outro para folhear. :)
A maior diferença é que o livro, querendo-se, vai abrir o imaginário do scrapbooking, do recorte e da colagem, do desenho em papel, a memória de guardar bilhetes de um espectáculo. Cada Livro das Coisas Boas, depois de preenchido, ficará totalmente diferente dos restantes.
 
Obrigado, Marta! A Marta e a editora Arena têm um exemplar d'O Livro das Coisas Boas para oferecer por passatempo. Para participarem, basta publicar (ou republicar) um post, num blog SAPO, em que partilhem a história de uma coisa boa que tenham vivido, ouvido, sentido, etc, com a tag coisas boas.
 
O post preferido da equipa do SAPO Blogs ganha um exemplar do livro. Têm até dia 31 de janeiro para participar (anunciaremos aqui o post vencedor no dia 3 de fevereiro)!
 
Atualização de 3 de fevereiro: O post escolhido pela equipa do SAPO Blogs foi este. Parabéns à Filipa e obrigado a todos os que participaram e partilharam connosco as suas coisas boas :)

Como eu blogo: The Travellight World

travellight.jpg

Esta semana fomos conhecer a autora de um dos blogs mais viajados da blogosfera do SAPO, o The Travellight World.

 

Se só pudesse destacar um post seu, qual seria?

Umm.. é difícil de escolher… isto de ter um blog tem sido uma experiência muito gratificante para mim. Primeiro porque me permite reviver todas as viagens que fiz, depois porque tenho feedback das pessoas e todos tem sido tão simpáticos para mim.

Toda a vida escrevi pequenos diários de viagem, nada de grandes histórias, quase resumos com os pontos mais importantes de cada sitio e muitos stickers coloridos e colagens. Acho que continuo em grande medida a escrever assim, só que agora em formato digital e a usar emoticons em vez de stickers 😊.

O post que vou escolher não é forçosamente o meu favorito mas é sobre um dos meus lugares preferidos no mundo, El Nido, nas Filipinas. Se existe paraíso na terra, para mim é ali. Foi um dos primeiros posts que publiquei e acho que poucos viram. Penso que é um destino tão especial e bonito que merece estar na lista de desejos de todos os amantes da natureza, do sol e da praia.


Pode mostrar-nos, numa fotografia, o seu ambiente de trabalho (físico ou virtual)?

Este é o cantinho onde escrevo quando estou em casa. Tenho sempre ao lado do computador o tablet, e um ou mais dos meus pequenos diários de viagem. Regra geral tenho também uma caneca (trazida de um dos muitos locais que visitei) com chá. Sou completamente viciada em chás e tenho uma enorme colecção de canecas (é quase sempre o único souvenir que trago de cada destino).

travellight_desktop.jpg

Garanto que não está tudo arrumadinho só para a fotografia. Eu gosto muito de ver as coisas alinhadas. A desarrumação complica-me com os nervos e não me deixa pensar bem, por isso tenho de ter tudo bem composto.
Quando estou a escrever tenho sempre musica a tocar (outra das minhas paixões).
Fora de casa escrevo no tablet, mas é raro publicar alguma coisa a partir daí. Não sei porquê mas não me dá jeito. Faço só o rascunho e depois mais tarde componho o texto no computador.

 

Um blog ou site que aprecie consultar todos os dias.

Desde que entrei neste fantástico mundo do SAPO Blogs descobri muitos blogs interessantes que vou visitando dia sim dia não mas há um blog que conquistou a minha atenção diária - o blog do João Freitas Farinha, gosto muito de fotografia e o blog dele é um colírio para os meus olhos.
Também não passo um dia sem ir ao Instagram.


Para passar o tempo, ao ler os posts de outros autores, qual é a sua tag favorita?

Essa é fácil - viagens, é claro!


Um post que está sempre a adiar para amanhã.

Acho que não tenho nenhum… vou escrevendo conforme a última viagem ou conforme me vou lembrando de destinos bons para visitar na altura do ano em que estamos.

 

Obrigado, Travellight!

Os primeiros templates do ano

O início do ano é uma altura de renovação, e que tal começar por escolher um novo template para o blog? Temos três novas propostas para quem estiver a pensar mudar de template ou a criar o seu primeiro blog.

Os três novos templates são estes: CegonhaRosal e Folha em branco. Como sempre, mudar de template não apaga nem modifica conteúdos, pelo que é seguro experimentá-los sem compromisso.

Contamos com o vosso feedback e ideias para novos templates!

Como eu blogo: a Diva do Sofá

divadosofa.jpg

Esta semana fomos conhecer como bloga a Helena, autora do blog A diva do Sofá, um blog sobre estilo, entretenimento e viagens.

 

Se só pudesse destacar um post seu, qual seria?

Confesso que achei que esta pergunta seria mais fácil de responder do que, na realidade, o é. Inicialmente pensei que iria destacar o último que publiquei, mas depois repensei a questão e destacaria então o Top 5 das séries da Diva (2016). Não se trata de um post altamente literário e artístico, pensado ao nível da crítica cinematográfica, mas sim, pensado como o culminar de um processo anual de higienização mental. Obviamente que gosto de cinema e gosto de séries de televisão, mas para mim cumprem uma função terapêutica no sentido em que, durante aqueles minutos, o nosso cérebro está apenas dedicado ao que estamos a ver. Eu gosto de deixar o meu cérebro deambular pela criatividade alheia, quer seja através dos livros, quer seja através de filmes ou séries, considero-o um elemento inspirador e motivador que revela sempre esforço, trabalho e dedicação. Nesta temática, não sou da opinião que existam más obras, sejam elas de que género forem. Creio sim que há obras podem ser melhoradas, ou exploradas de forma diferente. Ninguém nasce perfeito, aliás só a ideia de atingir a perfeição absoluta é algo extraordinariamente aborrecido e de evitar a todo o custo. Toda e qualquer expressão artística é um processo evolutivo e por isso tem de se lhe dar espaço e tempo para que se possa desenvolver. Confiná-la e moldá-la aos desejos e paixões de terceiros é um disparate, mas há quem o faça bastante bem.

 

Pode mostrar-nos, numa fotografia, o seu ambiente de trabalho (físico ou virtual)?

helena.jpg

Se estão à espera de ver um espaço físico com uma fotografia super fashion ao género de flatlay composta com o propósito de ganhar imensos likes no Instagram ou no Pinterest, epá desenganem-se… não só não tenho aspirações a main-streamer, como também não é algo que promova ou encoraje nos outros. Sou pela diferença e por isso meu espaço é uma bagunçada total que adoro, com livros, papel, canetas e revistas espalhados por todo o lado.
Para a fotografia, a única coisa que fiz foi arrumá-lo um bocadinho só para não parecer muito mal… ok, e dei uns retoques na imagem para lhe dar um ar mais independente e para se ver melhor o meu Darth Vader. Sim, é verdade. Tenho a cabeça do tio Vader ao pé de mim. Gosto de lhe fazer festinhas no capacete de vez em quando e de lembrar-me do meu lado negro. Todos temos um. Lado negro, isto é, e contrariá-lo é muitas vezes uma tarefa árdua que requer energia. Tê-lo aqui ao meu lado ajuda a inverter a tendência e a não sucumbir a algumas frustrações da vida como por exemplo; quando estou mais irritada com qualquer coisa e sinto aquela vontade de o arremessar à cabeça de alguém, olho para ele e digo-lhe: “Figo! Tu não que foste caro”, e enquanto estamos neste monólogo a irritação dissipa-se.

 

Um blog ou site que aprecie consultar todos os dias.

DeviantArt. Adoro arte digital e sou capaz de passar horas a explorar as criações de novos artistas. É uma espécie de tortura embrulhada num sentimento de inveja saudável. Eu não tenho jeitinho nenhum para a coisa, mas fico feliz por ver que há imenso talento espalhado por aí.

 

Para passar o tempo, ao ler os posts de outros autores, qual é a sua tag favorita?

Em boa verdade, a minha tag favorita é Livros. Sou fã incondicional de livros sejam eles em formato papel ou em formato digital e por norma, dou sempre preferência às versões originais. Adoro ler textos, contos e histórias que ninguém lê, de autores pouco conhecidos e outros completamente desconhecidos. Gosto de ser surpreendida por um bom texto, com um bom conteúdo e bem escrito. No entanto, penso que devo fazer aqui uma pequena ressalva; para mim um texto bem escrito é aquele que consegue transmitir a sua ideia de uma forma clara e coerente, independentemente, do estilo de escrita do seu autor.

 

Um post que está sempre a adiar para amanhã.

Se fosse só um, seria uma pessoa muito contente.
São vários e todos eles implicam um nível de exposição pessoal que entra em conflito com a minha natureza mais reservada. Como dizia no outro dia a alguém: “Porque razão haveria eu de partilhar os meus tesouros com outros?”, sendo que estes “tesouros” são as minhas próprias criações, as minhas próprias experiências. E agora que estou a responder a esta pergunta, depois de ter respondido às outras todas sob o apanágio da evolução e blá blá blá, estou a olhar para isto e a pensar “és tão egoísta…” no entanto, não é assim que me vejo e maneira que os meus posts ainda estão na fase da procura do equilíbrio entre estas duas partes. Tenho, na agenda do blogue, vários tópicos que abordam a questão do relativismo cultural, da religião e o papel da mulher na sociedade, mas tenho consciência que são assuntos polémicos… até porque um desses posts, que carinhosamente intitulei “O complexo de Eva”, reflete e promove uma destruição completa daquele mito da costela do Adão. Neste sentido, a Diva do Sofá é um espaço que está em processo de desenvolvimento, está à procura de um ponto de equilíbrio entre dois polos opostos e tenho a certeza que, com o tempo, lá chegarei.

 

Obrigado, Helena!

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.