Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Equipa

O blog da equipa que mantém o SAPO Blogs. Deixe a sua dúvida ou sugestão nos comentários de qualquer post.

A Equipa

O blog da equipa que mantém o SAPO Blogs. Deixe a sua dúvida ou sugestão nos comentários de qualquer post.

Como eu blogo: A Mula

mula.jpg

Ela insiste que a tratemos, de forma afetuosa, por um nome algo peculiar, e em troca partilha connosco os seus desabafos. Sim, fomos espreitar o ambiente de trabalho da Mula :)

 

Se só pudesse destacar um post seu, qual seria?

Escrevo sempre com o coração, mesmo quando é para aparvalhar, é com o coração que escrevo, e não penso, por norma, "será que as pessoas vão gostar?", "será que não?" ainda que fique radiante quando as pessoas se identificam com o que escrevo, e comentam, porque apesar de escrever por um capricho meu, é sempre bom quando temos pessoas interessadas no que temos para dizer. É-me por todas essas razões complicado destacar um só post... Na realidade qualquer post com a tag contos e desencontros, poderia estar aqui mencionado, cada conto que escrevo sai-me da alma e fico sempre toda babada e orgulhosa de mim mesma com o resultado obtido (gaba-te, cesta...). No entanto, confesso que tenho um post que está um nadita de nada acima de todos os outros, com tanto de mim, da minha vida, e que ainda por cima senti que várias pessoas se identificaram com ele, pelo que se tornou ainda mais especial - para mim, claro. Esse post é o Coleccionador de Cacos que descreve o que no fundo todos somos...

 

Pode mostrar-nos, numa fotografia, o seu ambiente de trabalho (físico ou virtual)?

Tenho dois ambientes de trabalho completamente distintos: O de casa - bem mais descontraído - e o do local de trabalho - mais rígido. Em casa gosto de blogar no sofá, ao som da música, e é nesse ambiente mais confortável que surgem, por norma, os post’s mais sérios, como os contos, os post’s sobre sentimentos, e sobre mim. No trabalho, não tenho música a acompanhar, mas estou no "terreno", é através desse ambiente que surgem, na sua grande maioria, as curtas do dia, as situações mais parvas e irritantes e as minhas frustrações. São, por isso, dois ambientes complementares e de grande importância para a continuidade do blog. Mostro-vos o meu favorito: Uma boa música, um bom chá – normalmente menta ou hortelã – e o meu caderno de apoio. É neste caderno de apoio que escrevo no local de trabalho e que depois em casa organizo e transformo esses rascunhos feitos à mão, em post’s publicados.

Ambiente de Trabalho Mula[2].jpg

Um blog ou site que aprecie consultar todos os dias.

Sigo vários blogs, e consulto-os diariamente. Normalmente a forma que lhes acedo é via área de Leituras do sapo, e vejo os post’s com que melhor me identifico, abrindo-os na totalidade e comentando caso sinta essa necessidade, ou sinta que tenha alguma coisa a dizer sobre. Como considero ser muito injusto escolher apenas um desses blogs, porque diariamente sigo e comento mais consistentemente uns 5 ou 6 blogs sapo, prefiro indicar uma página de facebook que diariamente - faça chuva ou faça sol, esteja longe ou perto - lhe acedo para ver se há novidades, e me rio imenso, e com a qual me identifico 99,9% das vezes com o que é descrito, que é a página da Bumba na Fofinha. Não a sigo via blog, porque como não somos da mesma plataforma, é-me mais prático segui-la via facebook.

Para passar o tempo, qual é a sua tag favorita?

Quem segue o meu blog sabe que eu gosto de cozinhar, e que sou bastante gulosa, por isso, quando não estou a ler os meus blogs favoritos que falam sobre tudo um pouco, que me fazem rir ou até mesmo chorar, que me fazem ficar preocupada ou animada, passo o tempo a procurar receitas e recorro muitas vezes à tag receitas e à tag chocolate para me inspirar para as refeições e para fazer mimos cá em casa.

Um post que está sempre a adiar para amanhã.

Tenho alguns post’s guardados nos rascunhos... não muitos, não poucos... alguns! São no fundo ideias, para o caso de algum dia me apetecer concluir raciocínios... No entanto há um post que já foi escrito e reescrito e apagado várias vezes. Um post sobre o quanto eu odeio os homens... Quando os odeio está claro. Sempre que tenho uma discussão com o homem cá em casa, escrevo um post sobre o quanto o odeio e o quanto ele me irrita, que entretanto acaba nos rascunhos... Depois a raiva passa, volto a apaixonar-me e o post acaba sempre no caixote do lixo... Sou parva, com mau feitio e bipolar? Sim... sou um bocadinho disso tudo. Mas até acho que é isso que cativa os meus leitores. Mas já sabem... se algum dia esse post sair cá para fora, é porque o arrufo foi mais sério e durou mais do que o previsto! Por isso no fundo, no fundo, esperemos que o mesmo nunca venha a ser publicado.

 

Obrigado, Mula!

Como eu blogo: Maria das Palavras

Vamos desafiar os autores do SAPO Blogs a mostrarem-nos como blogam. A primeira a descer no escorrega é a Maria das Palavras, que serve uma dose diária de boa disposição e humor no seu blog, também conhecido como "o blog menos in do pedaço".


Se só pudesse destacar um post seu, qual seria?

Eu escrevo para mim e por mim, mas seria mentir se não dissesse que me interessa o feedback das pessoas que visitam o blog diariamente e que elas me motivam a querer escrever mais e melhor.  E portanto embora eu me divida entre uns quantos posts que gosto muito, sobretudo textos mais bem humorados, episódios de uma atrapalhada vida real (ai essa humildade, Maria – juro que não foi esta a educação que a minha mãezinha me deu), tenho de eleger o texto Mulheres. Foi o mais comentado, favoritado e partilhado de sempre. Acho que toquei num ponto sensível. Pus por palavras o que todas sabemos (e a maior parte das minhas leitoras são mulheres) e que todas queríamos que eles soubessem, às tantas sem termos de o dizer. Foi um daqueles posts escritos sem pensar muito, numa noite qualquer, que agendei para depois...e a receção foi qualquer coisa de extraordinário.

 

Pode mostrar-nos o seu ambiente de trabalho (físico ou virtual)?

Há duas coisas que talvez saltem à vista nesta fotografia que reflete o meu ambiente de trabalho grande parte das vezes que escrevo no blog: a organização excessivamente alinhada das coisas (juro que é tal e qual assim e, sim, sei que tem um travo de OCD) e os post-its. Se acham que viram tudo o que os post-its têm para dar...é porque não viram o ambiente de trabalho do computador em si – onde nem me dou ao trabalho de escolhar uma foto/imagem para wallpaper, porque está todo pejadinho de notas coloridas umas em cima das outras (obrigada à aplicação Sticky Notes).

 

Um blog ou site que aprecie consultar todos os dias.

Esta pergunta é extraordinariamente difícil de responder a direito. Não porque quero fazer um discurso miss-mundo ao género “gosto de todos de forma igual e desejo a paz no mundo”, mas porque normalmente já não acedo aos sites ou blogs diretamente. Só entro quando sei que há conteúdo novo ou um título capta a minha atenção através de apps ou plataformas gerais como o Facebook, o SAPO Blogs (não disparem já os alertas-graxa, que é verdade e é naturalmente a “minha” plataforma) ou o Bloglovin. Mas se falamos de um blog apenas, e um que apreciaria visitar todos os dias, não posso deixar de mencionar o Por Falar Noutra Coisa. Ou não fosse o humor (negro, em particular) um dos meus maiores ímans.

 

Para passar o tempo, qual é a sua tag favorita?

Sem destoar, da resposta anterior ou da verdade, é a tag humor. No entanto, confesso que também tenho um costela de Big Brother - não vejo reality shows na TV há anos mas gosto de acompanhar vidas reais nos blogs pessoais e portanto todas as tags que espreitam para dentro da janela da casa dos outros (com decência e medida) fazem parte do meu ritual de descontração, mesmo que sejam mommy blogs a contar as peripécias dos catraios. Melhor mesmo é que sejam episódios da vida real com um toque de humor - por isso não fujo à tag inicial.


Um post que está sempre a adiar para amanhã.

Tantos. Tenho a caixa de rascunhos tão cheia, que acabei por criar a rubrica Caixa de Rascunhos. Mas vou escolher um em particular, evitando as respostas vagas e desinteressantes (lá estou eu a armar-me em special one: desta vez assumo que o que digo é interessante). Um dos que mais vezes comecei a escrever, parei, reabri e voltei a guardar sem terminar chama-se “O Papá e o Moço”. Pretende relatar a cena em que os dois se conheceram. Mas acho sempre que não há palavras que traduzam a situação que foi tão simples, mas tão caricata, que ainda hoje é reproduzida (com direito a banda sonora do Faroeste) em muitas reunião de família. E se está tudo respondido, vou ali à cozinha onde me cheira que a fornada de muffins se transformou em fornada de pedacinhos de carvão...Pelo sim, pelo não...fiquem atentos à tag #desastresnacozinha.

 

Obrigado, Maria!

Meet the blogger: Miriam Melo

miriam.jpgA nossa última entrevistada para o Meet the bloggers é a Miriam Melo, autora do blog The Good Girl.

 

Pode falar-nos um pouco sobre si?

Sou mãe de uma bebé de 1 ano e meio, sou formada em psicologia clínica, mas trabalho como consultora de imagem há 6 anos. Vivo entre Lisboa e Madrid, adoro moda, adoro viajar e conhecer locais novos.

Porque decidiu criar um blog?

Um blog é atualmente um dos maiores meios de comunicação, é fantástico. Adoro a ideia de poder partilhar com as pessoas conhecimentos, dicas, coisas simples que muitas vezes têm influência ou podem até ajudar no dia-a-dia.
Como adoro moda e tenho conhecimentos e experiência na área pensei porque não partilhar. Também adoro viajar, porque não partilhar. Tenho uma bebé pequena porque não partilhar as suas traquinices... Ideias não me faltam, assim tenha tempo vou estar sempre por aqui com novos posts.

Como leitora, que temas lhe interessam num blog? Pode dar-nos um exemplo de um blog SAPO que siga?

Os temas que mais me interessam são moda mulher e criança, tendências, maquilhagem, viagens e restaurantes. Sigo o blog Style it Up, entre outros.

Até agora, qual foi o post que mais gostou de fazer?

Esta é uma questão difícil pois todos os posts me têm dado muito gozo.
Nunca te vais esquecer é um post sobre uma surpresa que fiz ao meu marido, deu-me gozo fazê-lo e escrevê-lo também. No entanto a primeira entrevista que fiz The Good Girl - Filipa Perfeito marcou-me pela pessoa que ela é. Além de ser minha amiga é um ser fabuloso e a entrevista ficou fantástica, sincera e original.

Pode partilhar connosco um motivo para estar entusiasmada com 2016?
Estou muito entusiasmada com 2016 pois este é o ano de "arranque" do blog, apesar de o ter iniciado em 2015, só o tornei público em 2016. Outro motivo de entusiasmo são as viagens que pretendo fazer este ano.

 

Obrigado, Miriam! Depois de 64 entrevistas a autores de blogs SAPO, fechamos aqui a rubrica Meet the bloggers. Novidades na próxima semana :-)

Meet the blogger: Sofia Silva

sofia.jpg

Esta semana fomos conhecer melhor a Sofia Silva, também conhecida como La Principessa.

 

Quem é a Sofia?

Sou a Sofia uma lisboeta com raízes em Trás-os-Montes e na Serra da Estrela, apaixonada pelos pequenos detalhes do dia-a-dia, por fotografias que captam momentos únicos, por moda e viagens. Estudo gestão à noite, trabalho na banca de investimento durante o dia e assino o blog que já conhecem. Recentemente fui convidada para escrever na revista Inominável, que é publicada de dois em dois meses. Está a ser uma experiência muito boa pois é sempre outra forma de estar mais perto de quem me lê. Parece que tenho sempre pouco tempo mas gosto de acreditar que isso é psicológico e, portanto, arranjo sempre um bocadinho para ler, ir ao cinema, aprender coisas novas e estar com os meus amigos e família.

Do que gosta de escrever no seu blog?

Escrevo sobre o meu dia-a-dia, sobre os meus interesses e sobre os meus sonhos. Publico muitas fotografias ou não fosse essa uma das minhas paixões (ainda este ano, deixo aqui escrito, vou tirar um curso para me superar na qualidade das mesmas). Às vezes falo sobre as minhas preocupações, mas o que prefiro mesmo é conversar com os meus leitores, discutir temas e conhecer coisas novas. Todos os dias me surpreendo com esta “janela” para o Mundo.

Um post seu de 2015 que tenha gostado particularmente de publicar?

Quando faço uma retrospectiva sobre o ano 2015, lembro-me de dois posts que me deram muito gozo a escrever e que tiveram um bom feedback por parte dos meus leitores, o Ser semi-universitária em Portugal | os meus desabafos e as Oito tarefas que as pessoas de sucesso fazem à segunda-feira.
Mas há tantos outros. É como se costuma dizer: os filhos, para uma mãe, são todos iguais no carinho que recebem.

Se pudesse convidar uma blogger a escrever no seu blog por um dia, quem seria?

A entrada na comunidade do SAPO, no nosso bairro, permitiu-me conhecer pessoas espetaculares, que têm muito a dizer. São exemplo disso a Vanessa do Nuages dans Mon Café, a Maria do Maria das Palavras e a Magda do StoneArt Portugal. Adoraria que qualquer uma delas escrevesse no meu blog mostrando o seu ponto de vista sobre os temas que regularmente abordo. Excelente ideia equipa SAPO, sem dúvida uma experiência a desenvolver.

Uma coisa que a esteja a entusiasmar a breve prazo?

O meu objetivo num futuro próximo é tirar um curso (além do de fotografia que mencionei umas linhas a cima). Quero tirar um curso de costura para adquirir competências que me serão úteis no desenvolvimento de uma marca de beach wear. Vir a desenhar uma linha de biquínis e fatos de banho, feitos à mão, únicos e com uma enorme atenção aos detalhes bem como à qualidade dos materiais é o meu desejo. Será uma forma de conseguir transpor para o ambiente “offline” o nosso La Principessa.

 

Obrigado, Sofia!

Meet the bloggers: Plus is More

plusismore.jpg

Esta semana entrevistamos não uma, mas três bloggers, as autoras do blog coletivo Plus is More.

 

Quem faz o Plus is more? Podem apresentar-se?

O Plus is More é composto por mais do que uma pessoa, somos três! A Jo, (Joana Machado) a Ju, (Joana Ferreira) e a S (Sara Ferreira).
Conhecemo-nos todas na faculdade no IPAM - The Marketing School, sendo que a Sara e a Joana Ferreira já se conheciam, porque são irmãs! Mas já somos todas amigas há pelo menos 12 anos.

A Joana Machado tem 30 anos e é licenciada em Marketing e Mestre em Gestão de Produto, pelo IPAM.
A Joana Ferreira tem 34 anos e é também licenciada em Marketing pelo IPAM, tendo posteriormente efectuado módulo de Master em Novas tendências de Marketing na Católica.
A Sara tem 30 anos, como a Jo, e é também licenciada em Marketing, pelo IPAM.

Porque decidiram criar um blog?

Somos leitoras assíduas de vários de blogues e amantes de tudo o que rodeia o mundo da Moda e Beleza, no entanto sentimos que havia uma lacuna relativamente a blogues e temas dirigidos a meninas com mais curvas, mais conhecidas por mulheres Plus Size, que é o nosso caso. Foi então, que decidimos criar o nosso blogue, mais dirigido para um público plus size, mas também com outros temas que também gostamos, relacionados com Lifestyle, Beleza e acima de tudo com algumas coisas do nosso dia-a-dia, para que os nossos leitores possam também perceber quem nós somos.

Qual a vantagem de terem um blog coletivo?

A vantagem é que são três cabeças a pensar! Como temos os nossos trabalhos e, infelizmente, não conseguimos dedicar todo o tempo que gostaríamos ao blogue, dividimo-nos um pouco. Tentamos fazer posts diariamente, hoje escreve uma, amanhã outra, e depois a outra ;)

Que post vosso destacariam de 2015?

A presença no programa de televisão "A Praça". Foi um momento muito importante para nós, pois com este convite conseguimos chegar a muitas pessoas que ainda não nos conheciam e demonstrar a paixão que temos por isto!  Posteriormente fizemos um post, onde podemos mostrar a nossa experiência televisiva, os bastidores e todos os pormenores que foram apresentados. Tivemos muitas visualizações e um feedback bastante positivo!

O que vos está a entusiasmar em relação a 2016?

Em Fevereiro deste ano celebramos o primeiro aniversário do blogue, portanto estamos a planear uma festa com bastantes surpresas! E apesar destas surpresas, vêm aí muitas mais que ainda não podemos revelar... :)

 

Obrigado às três!

Meet the blogger: Luís Veríssimo

luisv.jpgO Luís é o autor do Desde 1979 e o nosso convidado desta semana no Meet the Blogger.


Podes apresentar-te?

Alentejano e setubalense, cinéfilo, comunista, apoiante da liberdade de opinião e expressão (às vezes). Filósofo e cozinheiro de formação, operador de sistemas informáticos nas horas não vagas. Colaborador do dezanove, site de notícias e cultura LGBT em português, desde 2010, e um utilizador activo das várias redes sociais e de diversas plataformas online.

 

Porquê o blog?

Tenho em mim uma necessidade de contar coisas, de partilhar histórias e vivências. É a veia exibicionista e voyeurista que há em mim. Gostava de escrever ainda mais, mas tenho um terrível lápis azul que me autocensura.

 

O blog mostra a tua paixão pelo cinema. Como é que esse interesse surgiu?

O meu interesse pelo cinema surgiu logo na infância. O meu irmão, eu e a minha mãe víamos religiosamente algumas séries que davam na televisão nos anos 1980. Lembro-me que fui apanhado algumas vezes noite fora a ver filmes pouco recomendados para a minha idade. Deveria ter uns 8, 9 ou 10 anos. Nunca mais me esqueço que houve uma vez em que vi o "Alien" (1979) fora de horas e quando me deixei dormir tive um valente pesadelo, mas aquelas imagens atraiam-me e compensavam qualquer sonho. Foi por essa altura também que eu comecei a ir ao cinema e, quando ninguém queria ir comigo, ia sozinho e não me importava nada. Adorava. Os cinemas Júpiter (que hoje em dia já não existe) e Charlot em Setúbal eram os meus refúgios.
Na verdade sempre tive uma atracção pelas imagens em movimento. É como estar hipnotizado e descobrir todo um mundo novo que está ali à mão de semear dos nossos olhos; a imaginação faz o resto.

Já te perguntámos pelo teu filme preferido de 2015. Existe alguma estreia em 2016 que te esteja a entusiasmar?

Dos mais aguardados, estou ansioso por “À Procura de Dory” de Andrew Stanton e Angus MacLane, da Pixar. A tão falada sequela de “À Procura de Nemo” traz de volta Elle DeGeneres e esperemos que Rita Blanco também, num dos melhores trabalhos de dobragem de voz que existe no cinema recente, para ambas as actrizes.

Se pudesses aparecer como figurante num filme, qual seria?

Talvez num dos filmes do Pedro Almodóvar. Em “A Lei do Desejo” de 1987, na cena em que a personagem de Carmen Maura, Tina Quintero, passeia por Madrid numa noite de Verão e homens do lixo lavam as ruas da cidade, a personagem pede que a reguem. Queria ser esse homem, o homem do lixo que a rega com a sua mangueira…

 

Obrigado, Luís!

Meet the blogger: Margarida Barbosa

margarida.jpg

Colocámos cinco perguntas à Margarida Barbosa, Lisboeta Ribatejana.

 

Quem é a Margarida?

A Margarida é a terceira filha de um nortenho com uma ribatejana que casaram ao fim de 11 meses apenas de namoro, mas que passados mais de 40 anos ainda se dão bem e se aturam com toda a paciência necessária e possível. Lisboeta de nascença e criada nos subúrbios, cresceu numa família feliz, com uma inclinação especial para a música e artes, mas com um cunho muito marcado na discussão e defesa das ideias, argumentos e sonhos. Adora pessoas pois acredita que na sua observação compreendemos e antevemos muitos dos comportamentos mais insólitos da Humanidade.

Foi a essa observação que dedicou uma parte substancial da sua carreira. E foi a sua carreira, a liberdade que lhe foi dada para escolher o seu próprio caminho e a vontade de viver mais e com melhor qualidade que a fizeram tomar a decisão de deixar a cidade pelo campo.

Porque decidiu criar um blog?

O campo sempre fez parte das minhas melhores e mais preciosas recordações, momentos que moldaram quem sou hoje e como olho o mundo, contudo foi a viver no campo que percebi que as experiências vividas no dia-a-dia e algumas delas insólitas eram um manancial fantástico para um blog, ora não fosse a escrita a minha ferramenta predilecta para exteriorizar a observação dos comportamentos humanos.

Foi assim que nasceu o Lisboeta Ribatejana porque no Ribatejo tudo é diferente e especial!

No seu blog, partilha um pouco do seu dia-a-dia no Ribatejo, na perspetiva de uma citadina. Do que sente falta da cidade?

De nada. Quando tomei a decisão estava no auge da minha carreira e para muitos dos meus amigos ao fim de 6 meses estaria de regresso. Já lá vão quase 4 anos e tenho a certeza que tomei a decisão certa.
Em Lisboa vivemos com a ilusão de que temos acesso a tudo de forma rápida, mas na realidade não usufruímos nem de metade. No campo, pelo contrário não existe muito, mas as pessoas têm tempo para desfrutar do pouco que há.
É essa disponibilidade que faz com criemos hábitos de família, rotinas com amigos e muito em especial pequenos costumes que nos enchem a alma!
Se isto não é viver, estar em Lisboa não seria certamente.

Um post que tenha particularmente gostado de escrever em 2015?

Destacaria dois por razões diferentes. O "Sempre a somar!" por retratar as diferenças iniciais que sentimos quando nos mudamos para o campo. É como uma espécie de processo de desintoxicação.

E noutra perspectiva o "Quando o telefone! Ou se torna em memória colectiva..." por representar o amor que uniu gerações da minha família ribatejana e sobretudo pelas viagens de memórias deliciosas que consigo fazer através dele.

Pode recomendar-nos outro blog no SAPO que acompanhe?

Recomendaria (modéstia à parte) o meu outro blog, o Contos de Adormecer. Este é um projecto muito antigo, mas que nunca arranjei nem a coragem nem o tempo para desenvolvê-lo como desejava. A ideia de criar um ponto de confluência de contos, histórias e historietas foi sempre algo que quis criar por ter uma filha que adorava ouvir histórias. A mudança de vida, a abertura para novas realidades e uma perspectiva diferente sobre os meus objectivos de vida criaram as condições para retomar este projecto. O Contos de Adormecer pretende, por isso, ser um ponto de publicação de contos infantis da minha autoria e num futuro próximo de novos escritores.  À volta do blog estão a crescer outras ideias que não poderei partilhar para já, mas sugiro que os leitores do Sapo Blogs o sigam também, especialmente os que têm filhos pequenos.

 

Obrigado, Margarida.

Meet the blogger: Duarte Baltazar

duarte.jpgO primeiro "meet" de 2016 é com Duarte Baltazar, jornalista e autor do blog A (des)propósito.

 

Porquê criar um blog?

«Porque não?» foi a pergunta, a decisão chegou tarde. Escrever, claro, mas sobre quê, se o blogue é para «dizer coisas ao mundo» e o mundo era o caminho de casa ao escritório? Percebi, então, que já tinha por onde começar: a cidade e as suas personagens. Eu estudava Cinema, mas, porque ainda queria o jornalismo, fui descobrindo bonecos interessantes deste lado do ecrã. Nasceu a primeira rubrica. O resto viria depois, a propósito ou nem por isso.

 

Como jornalista, que temas ou histórias te interessam mais?

Deixei de coleccionar personagens só para o blogue - agora faço informação regional para a televisão, sobretudo. A verdade é que a cidade, como o campo, também se esgota nas histórias. E o desafio está justamente aí: em descobrir que a alfarroba dá biocombustível, que se pode fazer surf numa prancha de piteira, que há uma rua que tem um pato de estimação, que cada vizinho é uma fonte. Ainda quero experimentar a grande reportagem e o internacional, mas, por enquanto, gosto de revisitar o Algarve e partilhá-lo até aos Açores. As pessoas querem saber umas das outras e isso é muito bom.

 

Se pudesses convidar uma figura pública para fazer uns posts no blog, quem seria?

Alguém que vai conseguindo, apesar do desgaste a que isso obriga, fazer o elogio das coisas banais. Como o Miguel Esteves Cardoso ou a Alexandra Lucas Coelho, por exemplo. Para as ferroadas que eu não sei dar, convidava o Ferreira Fernandes.

 

Um post teu de 2015 que se destaque na memória.

Juventude Portátil, sobre estudar, trabalhar e viver por conta própria. E sobre as saudades que tenho de Lisboa. Deixei lá uma série de personagens.

 

Um motivo para estar entusiasmado com 2016.

Há um ano disse que mudaria de país em 2016. Diz-se tanta coisa no dia 31. Ainda não é desta que vou fazer amigos pelo mundo, mas em Janeiro vou poder juntar a rádio à televisão. Também é bom viajar dentro de um estúdio.

 

Obrigado, Duarte!

Meet the blogger: Helena Mendes

helena.jpg

Esta semana, no Meet the blogger, ficámos a conhecer um pouco mais a Helena, autora do 3/4 de mim.

 

Quem é a Helena?

A Helena é uma mulher responsável que mantêm o mesmo ar de menina que a caracteriza desde sempre. Tem a mesma alegria de viver e um otimismo inabalável. É este espírito que a faz acreditar que tudo vai sempre correr bem e que vai conseguir, de uma forma ou de outra, realizar tudo o que idealiza.
É alegre e sonhadora, determinada e dedicada e definitivamente muito agradecida por tudo o que tem.
Em relação aos defeitos? Hum... a Helena é uma mini refilona de 1,58 m, muito teimosa e que se transforma quando a fome aperta.
Eu, sou assim... e já sabem, se me virem muito calada e apática, alimentem-me!

 

Porque decidiu criar um blog?

Por sentir uma enorme carência na minha vida profissional. Sou Engenheira Civil, mas sinto que o meu trabalho não me completa na totalidade.
Tenho muitos mais interesses para além da Engenharia e via-me a trabalhar em muitas outras áreas, nomeadamente em moda e beleza. Ainda há tanto para explorar.
Criei o 3/4 de mim para preencher esta lacuna na minha vida… para além de obviamente gostar de escrever e comunicar.

 

Que tipos de blogs acompanha mais na blogosfera?

Desde sempre que acompanho blogs e os meus favoritos são sempre aqueles que me parecem mais reais e pertinentes. Gosto de blogs genuínos e cheios de paixão, onde me consiga identificar independentemente dos temas. Gosto de blogs de moda, beleza, viagens e lifestyle.
Em Portugal temos blogs incríveis e pessoas super talentosas que me fazem esquecer os blogs internacionais.

 

Ao fim de um ano de blog, como resume a experiência?

Gratificante. Sabe tãoooooo bem receber comentários aos posts e emails de quem os leu e se identificou, de alguma forma, com o que escrevi.
Vibro com cada comentário e sabe bem "conhecer"  as pessoas, que sinto, que já são frequentes no meu cantinho. Sinto um carinho muito especial por cada uma delas.
A parte mais interessante são as pessoas e saber que elas lá estão, porque se eu quisesse escrever só para mim tinha um diário e não um blog.

 

Um post que tenha particularmente gostado de escrever?

Gostei de escrever vários porque escrevo sobre o que me apaixona e sobre o que gostaria de ler noutros blogs.
Mas pensando bem, o post que mais gostei de escrever até à data, foi sobre uma viagem que fiz recentemente a Nova Iorque.
Foi tão fácil e natural escrever esse post que nem precisei fazer qualquer alteração depois de o escrever. Eu preciso de me sentir "apaixonada" pelos meus próprios posts!

 

Obrigado, Helena!

Meet the blogger: Sónia Morais Santos (Cocó na Fralda)

sonia.jpg

É a autora do blog mais visitado no SAPO Blogs, apresenta o programa Pais & Filhos na TVI24 e nos tempos livres corre maratonas. A Sónia Morais Santos é a nossa convidada desta semana no Meet the blogger.

 

Para quem ainda não te conhece, quem é a Cocó na Fralda?

A Cocó na Fralda é uma mãe de 4, que gosta de levar a vida na boa, que gosta de rir de si própria e das peripécias que lhe acontecem e que aprende todos os dias com os filhos, que são a maior obra da sua vida. Além disso, é jornalista (ainda que tenha entregue a carteira profissional para poder fazer outras coisas, mas uma vez jornalista para sempre jornalista) e apresentadora do Pais & Filhos na TVI24, e autora de 4 livros, o último dos quais é "A Lição dos Patos Amarelos", o primeiro infantil (que espero seja o primeiro de muitos).

 

Qual é a história por trás do nome do blog?

Queria que se percebesse que não era o tradicional baby blog, no sentido de ser um blog a dizer maravilhas da maternidade. Quando o criei era mais para desabafar sobre as tropelias. E gostava que se percebesse isso logo no nome.

 

O Cocó na fralda é um dos blogs mais visitados e lidos do país. O que achas que cativa tanto os teus leitores a voltarem?

Acho que é o facto de perceberem que é genuíno. Aquela que ali está é a mesma que estava há 8 anos atrás. Mais velha, com mais dois filhos do que no início do blogue, mas a mesma. E por ser um blog descontraído, de alguém que se sabe rir de si própria e das coisas que lhe acontecem, por não levar a vida demasiado a sério. Além disso, acho que as pessoas se identificam com as histórias que vou contando.


Podes partilhar um motivo de entusiasmo no horizonte?

Estou sempre a pensar na próxima viagem e tenho várias planeadas, mas ainda sem data definida. A única que já tem data certa é a de Março, em que vou com 16 amigos e o marido correr a segunda maratona (Barcelona).

 

Um blog SAPO que leias e recomendes?

A Pipoca Mais Doce. É uma amiga e, goste-se ou não (e eu gosto) tem de se reconhecer que é a maior. Faz a diferença. Tem ideias e põe-as em prática e ainda ajuda os outros.

 

Obrigado, Sónia!

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia