Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Equipa

O blog da equipa que mantém o SAPO Blogs. Deixe a sua dúvida ou sugestão nos comentários de qualquer post.

A Equipa

O blog da equipa que mantém o SAPO Blogs. Deixe a sua dúvida ou sugestão nos comentários de qualquer post.

Como eu blogo: Triptofano

Não, não é o aminoácido, falamos mesmo do blog. Fomos saber como o seu autor bloga.

 

Se só pudesse destacar um post seu, qual seria?

Um amigo para sempre.
Além de ter sido um dos meus primeiros posts a ser destacado foi um dos que me deu mais prazer a escrever, por ter sido algo totalmente espontâneo e nada planeado. Nunca antes tinha pensado sequer que o Macaco José poderia ser uma personagem importante deste blog, mas a partir do momento em que o post foi publicado foi o que aconteceu.
Tenho a perfeita noção que muita gente achou que eu era alguma espécie de tontinho por dar tanta atenção a um peluche, mas por outro lado houve uma mão cheia de pessoas que me começaram a seguir porque se identificaram com o facto da infância não necessitar de ser apenas uma recordação nostálgica.
Também o destacaria porque até hoje foi o único post que me trouxe comentários agressivos com teor homofóbico, e apesar de procurar dar mais importância às coisas boas da vida, não me devo esquecer das más, nem que seja para que estas nunca mais me afectem.

 

Pode mostrar-nos, numa fotografia, o seu ambiente de trabalho (físico ou virtual)?

triptofano.jpg

O local onde trabalho no blog é invariavelmente no pequeno escritório que tenho em casa. Não tenho o hábito de escrever, em papel, rascunhos dos posts nem sequer de apontar ideias. Quando quero escrever sento-me diante do teclado e deixo a escrita fluir através dos meus dedos. E quando escrevo tem que ser para publicar na hora, se guardo algum post em rascunho já sei que quando o for reler vou acabar por apagar tudo, porque a escrita é uma manifestação da nossa carga emocional daquele momento, e ao reler um texto posso estar com um humor totalmente diferente e nada daquilo me fazer sentido.
No máximo, pode acontecer ter durante o dia uma ideia incrível para um post e aí procuro um lugar isolado (muitas vezes é a casa-de-banho do trabalho) e repito quatro ou cinco vezes o post inteiro na minha cabeça, para quando chegar a casa ter que transcrevê-los apenas da minha memória para o blog.
Algo que nunca pode faltar no meu ambiente de trabalho são os fones. Não para ouvir música mas para abafar o som vindo da rua ou dos vizinhos. Para escrever tem que ser em silêncio, sem música, sem televisão, sem pessoas a conversar, porque de outra forma não consigo ouvir os textos que quero escrever a formarem-se dentro da minha cabeça.

Um blog ou site que aprecie consultar todos os dias.

Honestamente há dias que me é difícil vaguear pelo ciberespaço, mas sempre que posso faço questão de visitar o Porque Eu Posso da Fátima Bento. Gosto da forma como ela escreve, despretensiosa, sem máscaras, acerca da vida dela, do bom e do menos bom, daquilo que eu concordo e do que tenho uma opinião diferente. Ainda por cima tive a honra de a poder conhecer ao vivo e constatar que ela é o blog e o blog é ela. Não há dissociações, o que foi um facilitador para nos tornarmos amigos.

Para passar o tempo, ao ler os posts de outros autores, qual é a sua tag favorita?

Sexo. Desde o sexo forte, ao sexo dos anjos passando obviamente pelo sexo enquanto meio para atingir o prazer. O tema do sexo é algo extremamente complexo, com um potencial inesgotável mas que infelizmente ainda não é falado de uma forma aberta e sem pudores. Surpreende-me como é que nos nossos dias ainda há por exemplo vergonha de ir a uma farmácia comprar preservativos. Ou fazer perguntas acerca da saúde sexual. Sinto que cada vez temos mais acesso a informação acerca do tema mas em vez de obtermos certezas apenas ficamos carregados de dúvidas. Para mim é possível falar de sexo de uma forma natural, sem chocar e até com um toque humorístico, como eu faço no meu blog. Porém quando navego através da tag não perco tempo em posts demasiado gráficos, sejam por palavras ou por imagens. Não que tenham algo de errado, mas simplesmente não é o que eu procuro.

Um post que está sempre a adiar para amanhã.

Há imensos posts que estou sempre a adiar para amanhã. Muitos deles são acerca de temas mais complexos que necessitam de alguma pesquisa para eu ficar satisfeito com o resultado final. No entanto como a minha escrita é mais espontânea há uma colisão entre o que eu quero escrever e o meu método de escrita.
Porém há um em especial que não diria que estou a adiar, porque não depende apenas de mim, mas que espero com toda a minha força poder escrever no futuro.
O título seria O dia em que a Ana Malhoa cantou no meu casamento.

 

Obrigado, Triptofano!

6 comentários

Comentar post

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.