Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Equipa

O blog da equipa que mantém o SAPO Blogs. Deixe a sua dúvida ou sugestão nos comentários de qualquer post.

A Equipa

O blog da equipa que mantém o SAPO Blogs. Deixe a sua dúvida ou sugestão nos comentários de qualquer post.

Meet the blogger: Leonardo Rodrigues

leonardo.jpg

O "meet" desta semana foi com o Leonardo Rodrigues, autor do Leonismos, que respondeu às nossas cinco perguntas.

 

Para quem não o conhece, quem é o Leonardo?

Espanta-me que a maior parte das pessoas saiba responder a essa questão de imediato. Sinceramente, não sei bem. Sinto que todos os dias acordo movido por ideias diferentes e com vontade de contradizer o que disse no dia anterior. É casmurrice achar que é possível manter-se constante, que somos isto ou aquilo, uns dias somos e outros não.

Ainda assim, há certas coisas em mim que são lineares, como o vício de pensar, para o bem e para o mal. Confidencio que no outro dia, enquanto me faziam um check up aos chakras - não sei termos técnicos - consideraram o de lá de cima desalinhado, eu bem sei. Depois, tive sempre uma grande vontade de saber e fazer tudo em simultâneo, o que resulta, na maioria das vezes, em fazer muito pouco. No entanto isto está a mudar, o blog que o prove.

Entre essa confusão há tempo para sonhar, não teria sobrevivido à minha adolescência se não fosse a capacidade de me ausentar da realidade. Se me encontrarem a olhar para o nada não é por demência, é porque o sonho comanda a vida.

 

leonismos.jpg

 
Segundo o cartão de cidadão, algo que me define, é ser madeirense, mas a Madeira nunca me soube a casa. Havia uma ânsia enorme de partir. Lisboa foi tudo e muito mais, cá encontrei o meu porto seguro e senti-me livre para ser quem era, dizer e fazer o que queria, sem censura. Embora tenha uma família atípica, daquelas que podiam ter um reality show, com uma linha entre drama e comédia ténue, fazem-me falta. Proporcionaram-me uma educação fantástica e passaram-me valores que muita gente só perceberá mais tarde. O telefonema diário que tenho com a minha mãe, mesmo que só dure segundos, relembra-me disso.

E, sendo eu do norte da Madeira, há um menino do campo algures cá dentro. Coisas simples como os cheiros da natureza e o silêncio, especialmente o silêncio, preenchem-me. Poder ver apenas o mar da janela do meu antigo quarto, entre leituras, desperta-me muita nostalgia. Sim, ler é daquelas coisas que também sei que gosto e que não há como mudar.

Nos outros gosto de encontrar genuinidade.

Para concluir, mesmo sendo, gostando e desgostando de muita coisa, para que não me acusem de nenhuma incongruência maior, não consigo viver sem café.

Porquê criar um blog?

O projeto já estava na gaveta há muito, mas a ideia de me lerem desconcertava-me, mesmo sabendo que o meu futuro profissional passará por isso. O motivo principal era ter mais voz, uma que se lê - por toda a gente - , e só agora considerei ser a altura certa para me dar uma.

Ter essa voz parecia-me difícil antes de concluir o curso e ter uma carreira, mas o mundo dos blogs quebra essas regras e dá possibilidade a qualquer um de fazer a diferença, do já jornalista à senhora das limpezas. Afinal de contas todos temos algo a dizer e todos queremos ser, senão ouvidos, lidos.

O segundo motivo foi a frustração que advinha do meu curso ser altamente teórico, o que não ia ao encontro das minhas expetativas - achava que saía de lá jornalista.

Por fim, como quem me lê sabe, quero muito viajar e escrever, provavelmente fazer disso vida. Fazê-lo através de um blog é uma ideia bem mais gira. Mesmo com patrocínio, que é fundamental, a experiência pode-se tornar algo de bastante pessoal para o leitor, dependendo isso do texto e imagens do blogger.

Vou só esclarecer algo acerca do nome do blog, Leonismos: o projeto não é apenas sobre mim, é em grande parte sobre os outros e as descobertas que com eles vou fazendo. E procuro, quando há oportunidade, dar voz a esses outros, com a rubrica Conversas com Vista. Os entrevistados, até à data, foram o escritor Samuel Pimenta e o Professor Paulo Borges. O próximo será João Saramago, o artista que executou a minha visão para o logo do blog.

Se o Leonismos fosse publicado em livro, em que secção (das livrarias) seria vendido?

Queria muito responder romance, mas ainda não houve nenhuma história que achasse digna de um, só daquelas com finais pouco felizes, de difícil compreensão. Então, por agora, o Leonismos seria apenas vendido na secção de desenvolvimento pessoal. Esse desenvolvimento, espero eu, trará um bom romance, daqueles com final feliz. Aguardemos para ver como se escrevem os próximos capítulos.

Recentemente, descreveste no blog um pouco da experiência de trabalhar num call center e, logo depois, deste a notícia de que te despediste. Quais são os próximos passos?

Esse é um capítulo completamente terminado, que não quero reescrever, ainda estou numa fase de depressão pós call center - se algum psicólogo estiver a ler, tem aqui um tema para uma tese pioneira.

Quanto ao que se segue, tal como planeado, a nível académico, é concluir o curso, fechando a vertente de jornalismo.

A nível profissional, confesso que não tenho a certeza. Sei que vou continuar a produzir mais e melhor conteúdo para o blog, coisa que espero que eventualmente passe para um patamar mais profissional e, mesmo que não pague contas, que me permita novas experiências. O tempo há de saber responder melhor do que eu.

Podes partilhar connosco um motivo de entusiasmo teu a breve prazo?

Existem várias coisas que me entusiasmam neste momento, mas penso que continuar a explorar o nosso país, que é belíssimo, e escrever sobre essas experiências é o que mais se destaca. Nesta fase, acho que preciso de ir para o sul, que ainda não vi muito. Para terem ideia do quão pouco vi, não fui além do Portinho da Arrábida - um dos meus sítios preferidos em Portugal.

 

Obrigado, Leonardo!

8 comentários

Comentar post

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.