Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Equipa

O blog da equipa que mantém o SAPO Blogs. Deixe a sua dúvida ou sugestão nos comentários de qualquer post.

A Equipa

O blog da equipa que mantém o SAPO Blogs. Deixe a sua dúvida ou sugestão nos comentários de qualquer post.

Meet the blogger: Margarida Barbosa

margarida.jpg

Colocámos cinco perguntas à Margarida Barbosa, Lisboeta Ribatejana.

 

Quem é a Margarida?

A Margarida é a terceira filha de um nortenho com uma ribatejana que casaram ao fim de 11 meses apenas de namoro, mas que passados mais de 40 anos ainda se dão bem e se aturam com toda a paciência necessária e possível. Lisboeta de nascença e criada nos subúrbios, cresceu numa família feliz, com uma inclinação especial para a música e artes, mas com um cunho muito marcado na discussão e defesa das ideias, argumentos e sonhos. Adora pessoas pois acredita que na sua observação compreendemos e antevemos muitos dos comportamentos mais insólitos da Humanidade.

Foi a essa observação que dedicou uma parte substancial da sua carreira. E foi a sua carreira, a liberdade que lhe foi dada para escolher o seu próprio caminho e a vontade de viver mais e com melhor qualidade que a fizeram tomar a decisão de deixar a cidade pelo campo.

Porque decidiu criar um blog?

O campo sempre fez parte das minhas melhores e mais preciosas recordações, momentos que moldaram quem sou hoje e como olho o mundo, contudo foi a viver no campo que percebi que as experiências vividas no dia-a-dia e algumas delas insólitas eram um manancial fantástico para um blog, ora não fosse a escrita a minha ferramenta predilecta para exteriorizar a observação dos comportamentos humanos.

Foi assim que nasceu o Lisboeta Ribatejana porque no Ribatejo tudo é diferente e especial!

No seu blog, partilha um pouco do seu dia-a-dia no Ribatejo, na perspetiva de uma citadina. Do que sente falta da cidade?

De nada. Quando tomei a decisão estava no auge da minha carreira e para muitos dos meus amigos ao fim de 6 meses estaria de regresso. Já lá vão quase 4 anos e tenho a certeza que tomei a decisão certa.
Em Lisboa vivemos com a ilusão de que temos acesso a tudo de forma rápida, mas na realidade não usufruímos nem de metade. No campo, pelo contrário não existe muito, mas as pessoas têm tempo para desfrutar do pouco que há.
É essa disponibilidade que faz com criemos hábitos de família, rotinas com amigos e muito em especial pequenos costumes que nos enchem a alma!
Se isto não é viver, estar em Lisboa não seria certamente.

Um post que tenha particularmente gostado de escrever em 2015?

Destacaria dois por razões diferentes. O "Sempre a somar!" por retratar as diferenças iniciais que sentimos quando nos mudamos para o campo. É como uma espécie de processo de desintoxicação.

E noutra perspectiva o "Quando o telefone! Ou se torna em memória colectiva..." por representar o amor que uniu gerações da minha família ribatejana e sobretudo pelas viagens de memórias deliciosas que consigo fazer através dele.

Pode recomendar-nos outro blog no SAPO que acompanhe?

Recomendaria (modéstia à parte) o meu outro blog, o Contos de Adormecer. Este é um projecto muito antigo, mas que nunca arranjei nem a coragem nem o tempo para desenvolvê-lo como desejava. A ideia de criar um ponto de confluência de contos, histórias e historietas foi sempre algo que quis criar por ter uma filha que adorava ouvir histórias. A mudança de vida, a abertura para novas realidades e uma perspectiva diferente sobre os meus objectivos de vida criaram as condições para retomar este projecto. O Contos de Adormecer pretende, por isso, ser um ponto de publicação de contos infantis da minha autoria e num futuro próximo de novos escritores.  À volta do blog estão a crescer outras ideias que não poderei partilhar para já, mas sugiro que os leitores do Sapo Blogs o sigam também, especialmente os que têm filhos pequenos.

 

Obrigado, Margarida.

6 comentários

Comentar post

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.