Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Equipa

O blog da equipa que mantém o SAPO Blogs. Deixe a sua dúvida ou sugestão nos comentários de qualquer post.

A Equipa

O blog da equipa que mantém o SAPO Blogs. Deixe a sua dúvida ou sugestão nos comentários de qualquer post.

Meet the blogger: Tiago Presley

tiago.jpg

O Tiago Presley é um dos repórteres do SAPO on the hop e bloga diariamente no One Day, One Song. Colocámos-lhe 5 perguntas para o ficar a conhecer melhor.

 

Já és uma cara familiar do público do SAPO, mas para quem não te conhece, quem é o Tiago Presley?

Boa pergunta. Para quem me conhece sou o Tiago. Para quem não me conhece também sou o Tiago.

Muito resumidamente, acho que sou uma pessoa que adora pessoas e que adora comunicar - e não só do ponto de vista do trabalho (acho sempre redutor quando alguém numa bio de uma rede social escreve a profissão ou que estuda “x” ou “y”... Acho que isso não define ninguém).

Mas para quem está mesmo interessado em saber mais sobre mim e como adoro música, posso dizer que sou como uma playlist que tem Ludovico Einaudi, Sigur Rós, Muse, Coldplay, James Bay, Jaymes Young, que se misturam com Sam Smith, Ellie Goulding, Edith Piaf, Banda do Mar e que fica completa com Rosinha, Ana Malhoa ou com qualquer música do “Fabuloso Destino de Amélie”. É muita coisa misturada, mas eu sou assim.

Fazes rádio, escreves e filmas reportagens sobre música e cinema (até tens um MEO Kanal), já publicaste um livro e arranjas tempo para blogar, sempre com sentido de humor. E ainda só tens 21 anos! O que queres ser quando fores "grande"?

Quero ser a Carmen Miranda 2.0 - ela é de Marco de Canaveses como eu e chegou a Hollywood... Eu não peço tanto porque abdico bem da fruta na cabeça.

Como não irei usar fruta, o meu grande sonho é ter um talk-show - o estúdio até pode ser igual ao da Fátima Lopes, mas o género tem de ser mais à Conan O’brien e Jimmy Fallon. Este é um dos primeiros sonhos e que não dá para abandonar.

Mas “quando for grande” quero ser tanta coisa. Por exemplo, se me dissessem “vais trabalhar para sempre na cobertura de concertos/ festivais”, eu seria feliz. Como também seria feliz só a fazer rádio - coisa que nunca quero deixar de fazer!Não me interessa se é em rádio local ou nacional, para mim é igual. Aliás, acho que nas rádios locais há mais liberdade, mais sinceridade e proximidade com os ouvintes - que são quem dão razão de ser à rádio. (Mas Comercial, RFM, Mega Hits, Cidade FM, RR, Antenas 1, 2 ou 3 também podem contar comigo!)

Já tiveste a oportunidade de entrevistar e conhecer muita gente do meio artístico nacional. Quem destacas pela positiva?

Às vezes pergunto-me isso porque, no geral, gostei de toda a gente que conheci. Há algumas pessoas que marcaram por diversos motivos. Por exemplo, a Ágata foi uma das maiores surpresas porque alinhou em todas as minhas brincadeiras na entrevista.

Conhecer a Maria de Medeiros também foi algo incrível - em especial andar de elevador com ela (ok, dito assim não tem muito encanto... talvez assim fique melhor: Andei de elevador com uma actriz do Pulp Fiction!! - soou melhor? Espero que sim).

Poderia destacar mais pessoas. Mas destaco antes a aprendizagem - todas as pessoas que entrevistei e/ou conversei ensinaram-me coisas. Fico sempre mais rico depois de uma conversa - por falar nisso, tenho um autografo da Natalie Dormer (Game of Thrones e Hunger Games)... Se alguém fizer uma boa of€rta...

Começaste há pouco tempo o One Day, One Song, onde te desafias a destacar diariamente uma canção. Como está a correr esse desafio? Até quando pensas que vai conseguir manter o ritmo?

Está a correr muito bem. Eu costumava anotar músicas num moleskine para depois a ir revistar, mas não o fazia fielmente. Então surgiu a ideia do blog e assim comprometo-me a publicar diariamente uma música.

Quando pensei no blog dei-lhe um ano de vida. Mas, como é algo tão simples, penso que a validade pode ser alargada porque todos os dias oiço música e é só escolher uma dessas músicas.


Existe alguma coisa no horizonte (um concerto, livro, etc) que te esteja a entusiasmar?

Há um livro que me entusiasmou ontem, hoje e, de certeza, que me irá entusiasmar amanhã e sempre. Já o li algumas vezes e visito-o regularmente. É o “Amor é fodido” do Miguel Esteves Cardoso. Nunca desilude e já o tenho desde 2012.

Mas pensado apenas no futuro, quero muito ir ver James Bay ao Alive porque acompanho a carreira dele desde o início. Quero voltar a ver Sam Smith. Isto são algumas coisas que desejo ver, mas geralmente cruzo-me com concertos (ou mesmo filmes ou livros) que nunca me passaram pela cabeça e que são verdadeiras surpresas. E eu gosto de surpresas - é a única situação em que ficámos sem controlo e sabe bem.

 

Obrigado, Tiago!

4 comentários

Comentar post

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.