Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Equipa

O blog da equipa que mantém o SAPO Blogs. Deixe a sua dúvida ou sugestão nos comentários de qualquer post.

A Equipa

O blog da equipa que mantém o SAPO Blogs. Deixe a sua dúvida ou sugestão nos comentários de qualquer post.

Como eu blogo: Sérgio Ambrósio, do Tudo Passa Carago

O Sérgio diz que Tudo Passa Carago e nós fomos saber um pouco mais sobre si e o seu blog.

Se só pudesse destacar um post seu, qual seria?

Destacaria a crónica “Tenho de Escrever?”. Essencialmente porque resume a necessidade que tenho em escrever. A escrita funciona como uma catarse, tem um efeito de me fazer sentir mais leve, fruto das emoções que tiro de dentro de mim para a folha branca. Além disso, escrevo com o objectivo de fazer rir e de divertir quem me lê. Ter sucesso nesse exercício de escrita é um desafio que coloco a mim mesmo e que me traz grande satisfação.

 

Pode mostrar-nos, numa fotografia, o seu ambiente de trabalho?

sergio.jpg

É aqui que normalmente escrevo. Tenho sempre um caderno onde faço imensos apontamentos com ideias ou frases soltas. Também aponto muitos rascunhos no telemóvel. E tenho sempre a companhia do meu dragão, o meu protector, e de música, que funciona como inspiração. Neste caso, o som que por aqui discorre é dos De La Soul e de Sam The Kid.

 

Um blog ou site que aprecie consultar todos os dias.

Consulto diariamente o site do jornal O JOGO, pois adoro futebol e futsal e ali consigo estar sempre a par das novidades.

 

Para passar o tempo, ao ler os posts de outros autores, qual é a sua tag favorita?

Sem qualquer dúvida a minha tag de eleição é “Humor”. Mas se não estiver a vasculhar essa tag é porque estou a passar os olhos pela tag “Porto”.

 

Um post que está sempre a adiar para amanhã.

Na verdade, não é um post. É mais um complemento para o blog. Estou a adiar a concepção de um canal no YouTube que seja o prolongamento audiovisual daquilo que escrevo. Quotidianamente nota-se que as pessoas estão mais preguiçosas para ler e muito mais receptivas quer para ver vídeos quer para ouvir podcasts. Nesse sentido, tenho adiado a ideia de interpretar em frente a uma câmara aquilo que escrevo, à semelhança do que tão bem fazem, por exemplo, Diogo Batáguas e Joana Marques na Dose Diária aqui do Sapo. A ideia é essa: é fazer evoluir o blog da sua parede de letras para algo mais dinâmico e que possa captar mais pessoas. É mais um desafio ao qual me quero propor no sentido de elevar mais a fasquia aqui no Tudo Passa Carago.

 

Obrigado, Sérgio!

12 comentários

Comentar post

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.