Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Equipa

O blog da equipa que mantém o SAPO Blogs. Deixe a sua dúvida ou sugestão nos comentários de qualquer post.

A Equipa

O blog da equipa que mantém o SAPO Blogs. Deixe a sua dúvida ou sugestão nos comentários de qualquer post.

Novos templates com mais funcionalidades

templates.jpg

Há três novos templates para experimentar na área de gestão: o Blogskine, o Caderno de Receitas e o Viagem Marcada. Os três templates permitem alterar a posição do menu, mudar o formato dos posts destacados (em carrossel ou em mosaicos) e incluem um novo componente muito pedido pela comunidade: a lista dos Posts mais visitados, que oferece aos visitantes mais uma maneira de percorrer os melhores conteúdos do blog. As listas dos Posts recentes e dos Posts mais comentados também foram atualizadas para apresentarem imagens.

A par destas novidades, estamos prestes a adotar o protocolo HTTPS, que torna mais segura a forma como servimos os blogs SAPO a todos os visitantes. Temos um post no nosso blog de ajuda que explica em maior detalhe o que vai mudar. Recomendamos a sua consulta a todos os autores.

Para já, não deixem de espreitar os novos templates e de nos fazerem chegar as vossas impressões :)

Crianças na net: 10 mitos

O blog Miúdos seguros na net publicou uma série de posts sobre a segurança das crianças e adolescentes na Internet cuja leitura recomendamos. 

 

Tito de Morais analisa e comenta as conclusões de um relatório europeu, da autoria do projeto EuKidsOnline, que refere a existência de 10 mitos à volta da utilização da Internet por crianças.

 

São 10 posts muito diretos e esclarecedores, com alguns conselhos e dicas para pais e educadores sobre como manter os mais novos seguros online e também como tirar maior partido do potencial positivo da Internet.

 

Aqui fica um link para cada um dos 10 mitos que Tito de Morais comenta:

  1. Os nativos digitais sabem tudo
  2. Agora todos estão a criar o seu próprio conteúdo
  3. Os menores de 13 anos não podem usar redes sociais, logo não nos preocupemos
  4. Toda a gente está a ver pornografia online
  5. Os bullies são vilões
  6. As pessoas que conhecemos na Internet são estranhos
  7. Riscos offline migram para o online
  8. Colocar o PC na sala de estar ajudará
  9. Ensinar competências digitais reduzirá o risco
  10. As crianças conseguem contornar o software de segurança

Conteúdo malicioso

 

Pergunta: Ao abrir a página do meu blog, surge um alerta de "conteúdo malicioso". O que se passa?

Resposta: O alerta é ativado pelo seu navegador (Chrome, Firefox, etc), que compara os endereços das páginas que visita contra uma lista de sites perigosos da Internet.

 

Como é que o meu blog foi parar a essa lista de sites perigosos?

Se o seu blog tiver imagens alojadas num domínio considerado perigoso, isso basta para que o seu blog também seja considerado perigoso. Pode tratar-se de uma imagem, script ou do código de algum serviço externo que esteja instalado no blog.

 

O domínio dessa imagem ou serviço pode ter sido infiltrado por alguém com más intenções e estar a propagar conteúdo malicioso, daí ser considerado perigoso. Serviços de contadores de visitas são especialmente vulneráveis a ataques, por se tratarem de serviços muito utilizados e que obrigam à instalação de códigos de HTML nas páginas dos blogs.

 

Como posso tornar o meu blog seguro novamente?

Na mensagem de alerta é referido normalmente o domínio que é considerado perigoso. Reveja os seus componentes, na Personalização Intermédia, e verifique se tem alguma referência a esse domínio. Apague o código ou imagem que lhe estiver associado.

 

Na dúvida, remova quaisquer códigos provenientes de serviços externos que tenha instalados na Personalização Intermédia ou nos Widgets.

 

Os computadores dos meus visitantes correm perigo ao visitar o meu blog?

Na maioria dos casos, o risco real é reduzido, devido aos mecanismos de segurança dos navegadores, mas não deve ignorar este alerta, até porque a maioria dos visitantes tende a seguir a recomendação de não visitar a página afetada.

 

Depois de apagar do seu blog o conteúdo considerado perigoso, avise os seus visitantes que é seguro ignorar o aviso e que este deve desaparecer nos próximos dias.

 

Já apaguei o código/imagem em causa, mas o alerta ainda não desapareceu.

O alerta não é imediatamente retirado, pois a lista de sites perigosos demora alguns dias a ser atualizada e outros tantos até os vários navegadores desligarem o alerta.

 

Pode, todavia, apressar o processo, seguindo as instruções abaixo.

 

1. Certifique-se de que apagou o conteúdo considerado perigoso (uma imagem num  post ou código na Personalização Intermédia)

2. Visite a página StopBadware (que em conjunto com o Google, gere a lista de sites perigosos na qual se baseiam os alertas)

3. Na página acima, introduza no campo "Website URL" o endereço do blog em questão

4. Se o status do blog aparecer a amarelo ou vermelho, clique no endereço do blog e depois no link Request an independent review of data providers' findings (precisa de preencher uma ficha com o seu e-mail para finalizar este pedido)

5. Aguarde que o StopBadware faça uma nova indexação da sua lista de sites perigosos

Conteúdo malicioso

Os alertas de conteúdo malicioso indicam que a página do seu blog pode ser perigosa para os computadores dos visitantes. Os alertas não são da responsabilidade do SAPO.

 

 

Se a página do seu blog ativar um alerta de "conteúdo malicioso", deve rever de imediato os códigos HTML dos serviços externos que estiverem instalados na página do blog, na Personalização Intermédia, no separador Componentes.

 

É possível que um dos serviços externos tenha sido comprometido (por hackers, erro dos administradores, vírus, etc), e que esteja a propagar conteúdo malicioso através do seu blog.

 

Depois de desinstalar os scripts considerados "perigosos", pode pedir uma nova revisão do seu blog, de maneira a desativar o alerta.

 

Eis como pedir essa revisão:

 

1. Apagar código do script em causa

2. Visitar a página StopBadware (que em conjunto com o Google, gere a lista de sites perigosos na qual se baseiam os alertas)

3. Na página acima, introduzir o endereço do blog em questão no campo "Website URL"

4. Se o status do blog aparecer a amarelo ou vermelho, clicar no endereço do blog e depois no link Request an independent review of data providers' findings(precisa de preencher uma ficha com o seu e-mail para finalizar este pedido)

5. Aguardar que o StopBadware faça uma nova revisão da sua lista de sites perigosos (pode demorar até 24h).

 

Mais dicas:

- Contador de visitas recomendado pelos Blogs do SAPO

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.